BDM >
Monografias de Especialização >
Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10483/2776

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2011_ValeriaPolettiCarvalho.pdf1,11 MBAdobe PDFView/Open

Título: O lúdico no processo de ensino aprendizagem na educação infantil : tecendo saberes / fazeres na inclusão escolar
Autor(es): Carvalho, Valéria Poletti
Orientador(es): Villa Cupolillo, Mercedes
Assunto: Educação inclusiva
Atividades lúdicas
Data de apresentação: 2011
Data de publicação: 3-Fev-2012
Referência: CARVALHO, Valéria Poletti. O lúdico no processo de ensino aprendizagem na educação infantil: tecendo saberes/fazeres na inclusão escolar. 2011. 81 f., il. Monografia (Especialização em Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Brasília, 2011.
Resumo: O objetivo da pesquisa foi analisar a contribuição que o professor especialista/articulador pode ter dentro da instituição escolar. Sendo assim, por meio do trabalho colaborativo, envolvendo recursos lúdicos no processo de ensino aprendizagem dos alunos com necessidades educativas especiais, desenvolvemos ações tais como: abordagem de alguns conceitos sobre o lúdico; planejamento de atividades coletivas e individuais junto ao professor especialista/articulador que possam contribuir para o processo de inclusão; análise das atividades coletivas e individuais realizadas pelos alunos junto ao professor especialista/articulador e verificação da contribuição desse profissional no desenvolvimento da aprendizagem do aluno com necessidades educativas especiais. Nesse sentido, consideramos que se torna fundamental no contexto educacional a parceria de um professor especialista/articulador junto ao professor regente, de forma a promover uma melhor integração do aluno com necessidades educativas especiais. Acreditamos que por meio do planejamento de atividades lúdicas contribuímos para o processo de desenvolvimento cognitivo dos alunos, pois consideramos que o ensino precisa ser um convite à descoberta do conhecimento, de forma prazerosa. Isso representa um outro olhar sobre as diferenças, pois a brincadeira, por ser uma atividade que identifica e diversifica os seres humanos em diferentes espaços, torna-se uma forma privilegiada de interação entre os diferentes sujeitos (adultos x crianças e crianças x crianças). Ao utilizarmos os recursos lúdicos, promovemos de forma envolvente a troca de saberes/fazeres entre os pares. Brincando, o sujeito aumenta sua independência, estimula sua sensibilidade visual e auditiva, valoriza sua cultura popular, desenvolve habilidades motoras, exercita sua imaginação, sua criatividade, socializa-se, interage, reequilibra-se, estimulando sua necessidade de conhecer e reinventar, e assim, produz conhecimento. E é nesse sentido que as atividades lúdicas proporcionam o aprendizado em diferentes aspectos: o cognitivo, o social e o afetivo. Através do brincar a criança se relaciona criativamente, formando-se enquanto sujeito social.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde, Curso de Especialização em Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar, 2011. ______________________________________________________________________________ Curso de Especialização a Distância em Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar.
Aparece na Coleção:Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar

Este item está licenciado na Licença Creative Commons
Creative Commons

Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
Fale conosco  |  Estatísticas
Copyright © 2008 MIT e HP. Todos os direitos reservados.