BDM >
Monografias de Especialização >
Educação na Diversidade e Cidadania - EJA >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10483/6047

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2010_VeraLuciaVieiraGangorra.pdf165,51 kBAdobe PDFView/Open
2010_VeraLuciaVieiraGangorra_Banner.pdf214,95 kBAdobe PDFver/abrir

Título: Superando a distância entre conteúdo e realidade sujeito de EJA : verbo e objeto da história
Autor(es): Gangorra, Vera Lúcia Vieira
Orientador(es): Paz, Ana América Magalhães Ávila
Tema: Educação de Jovens e Adultos (EJA) : Distrito Federal : História
Assunto: Educação de Jovens e Adultos (EJA)
História - estudo e ensino
Cidadania
Data de apresentação: Jul-2010
Data de publicação: 17-Set-2013
Referência: GANGORRA, Vera Lúcia Vieira. Superando a distância entre conteúdo e realidade sujeito de EJA: verbo e objeto da história. 2010. 25 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania - EJA)—Universidade de Brasília, Universidade Aberta do Brasil, Brasília, 2010.
Resumo: Este trabalho procura primeiramente, identificar a questão do distanciamento entre os conteúdos formais estudados em História e a realidade vivenciada pelos alunos de EJA. Apontando de forma simplificada, possíveis explicações para um problema complexo, são apresentadas atividades didáticas que colocam educandos e educadores como agentes participativos do fazer histórico, destacando a ideia de que somos todos responsáveis pelas ações que desencadeiam mudanças para a sociedade. Ao inserir cada aluno nas atividades que remetem à vida comum, é possível despertar a percepção de que a História não é feita pelos heróis dos livros, mas por toda a humanidade e que por essa razão, é fundamental a formação de uma consciência crítica e cidadã. A metodologia usada procura evidenciar as diferenças de vida e de culturas, buscando em fontes atuais, uma referência ao passado, sem considerá-lo como um fardo a ser carregado, mas antes como um espelho onde todos podemos nos ver, na medida em que é o passado a entidade na qual todos somos forjados. Seja no passado de vida pessoal, que deve ser reconhecido como importante, seja no passado da própria humanidade, que deve ser permanentemente revisitado, é lá que podemos buscar um presente melhor para todos.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (especialização)—Universidade Aberta do Brasil, Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA, 2010.
Coorientador(es): Kotz, Deliene Lopes Leite
Licença: Item depositado a partir de autorização concedida pelo autor à Faculdade de Educação.
Aparece na Coleção:Educação na Diversidade e Cidadania - EJA

Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
Fale conosco  |  Estatísticas
Copyright © 2008 MIT e HP. Todos os direitos reservados.