BDM >
Monografias de Graduação >
Serviço Social >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10483/683

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2007_QueziaArcoverde.pdf1,25 MBAdobe PDFView/Open

Título: A rede SUAS e os municípios : o projeto ético-político profissional e sua expressão
Autor(es): Medeiros, Quezia Arcoverde
Orientador(es): Souza, Perci Coelho de
Assunto: Sistemas de informação
Sistema Único de Assistência Social (SUAS)
Serviço social
Data de apresentação: Jul-2007
Data de publicação: 16-Nov-2009
Referência: MEDEIROS, Quezia Arcoverde. A rede SUAS e os municípios: o projeto ético-político profissional e sua expressão. 2007. 85 f. Monografia (Bacharelado em Serviço Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Resumo: Este trabalho tem como objeto de estudo o processo de formação, intervenção e pesquisa em Serviço Social no que se refere a estabelecer uma relação entre o projeto ético-político profissional e o pensar e agir do assistente social no uso das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação. O interesse reside, assim, em examinar a construção da REDE SUAS com foco nos municípios, como um dos nós de conexão dessa rede, tendo em vista o processo de implantação do Sistema Único da Assistência Social. Portanto, os capítulos amparam a seguinte idéia fundamental: possibilitar uma análise crítica, à luz da Escola Marxista Francesa, do debate antagônico dos autores, de conceitos-chaves e das categorias analíticas, no intuito de elucidar como está o pensamento e o modo de concepção dos aparatos tecnológicos na área de assistência social. O trabalho tem como base três capítulos que buscam atingir o objeto de estudo. O primeiro capítulo resgata uma síntese dos conceitos-chaves para o debate, que são: Revolução Informacional, Sociedade em Redes, Práxis Informacional (PI), Tecnologia da Informação (TI) e o projeto ético-político da profissão. O segundo capítulo apresenta o contexto histórico e político da construção da REDE SUAS, tendo em vista o processo de implantação do SUAS, bem como a efetiva participação dos profissionais de Serviço Social na trajetória de luta da política de assistência social. E, por fim, o terceiro capítulo mostra a análise da pesquisa de campo, baseado nas categorias de análise (conectividade, acessibilidade e diretividade política), no intuito de verificar quais foram os limites e potencialidades que se apresentaram ao Sistema de Informação. Este trabalho percebeu que a REDE SUAS possui uma arquitetura de rede social descentralizada, onde os municípios foram inseridos como atores diretos, e os assistentes sociais estão atuando de maneira crítica e emancipadora na perspectiva da garantia de direitos.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, 2007.
Aparece na Coleção:Serviço Social

Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
Fale conosco  |  Estatísticas
Copyright © 2008 MIT e HP. Todos os direitos reservados.