BDM >
Monografias de Graduação >
Administração >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10483/766

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2009_PaulaRamalhoNobregaSantana.pdf4,08 MBAdobe PDFView/Open

Título: Os impactos da crise financeira e econômica mundial no Orçamento Público Federal Brasileiro
Autor(es): Sant'Ana, Paula Ramalho Nóbrega
Orientador(es): Matias-Pereira, José
Assunto: Orçamento público
Crise econômica
Política tributária
Política monetária
Data de apresentação: 9-Jul-2009
Data de publicação: 25-Nov-2009
Referência: SANT'ANA, Paula Ramalho Nóbrega. Os impactos da crise financeira e econômica mundial no Orçamento Público Federal Brasileiro. 2009. 111 f. Monografia (Bacharelado em Administração)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: A atual crise financeira e econômica que se originou na bolha de especulação imobiliária nos EUA vem se instalando de maneira progressiva nas maiores economias mundiais, provocando estragos comparados ao da Grade Depressão da década de 1930. A conjuntura alarmante vem exigindo providências dos governos no intuito de amenizar os impactos da crise e retomar o equilíbrio na economia. Com o Brasil, não é diferente. O agravamento da crise financeira gerou aversão global ao risco, depreciando a taxa de câmbio e restringindo o crédito. A demanda externa reduziu-se, assim como os preços das commodities, refletindo diretamente nos setores exportadores. Internamente, a produção desaqueceu e acumulou estoques indesejados, além de mão-de-obra ociosa. As taxas de desemprego se elevaram, restringindo a renda e desgastando as expectativas dos consumidores, que passam a demandar menos, formando um ciclo de deterioração da economia. Diante deste cenário imprevisível, os Poderes Executivo e Legislativo se viram compelidos a realizar consecutivas revisões nos parâmetros macroeconômicos da proposta orçamentária para 2009 e, posteriormente, na própria Lei Orçamentária Anual e Lei de Diretrizes Orçamentárias do corrente ano, bem como cortes inéditos nas expectativas de arrecadação. Neste sentido, o orçamento público é compreendido como o termômetro da reação brasileira à crise, o plano orientador, motivando a realização desta pesquisa que teve como objetivo analisar os impactos da crise financeiro-econômica no orçamento público federal brasileiro. Diversos estudos, livros, notas técnicas, relatórios e entrevistas foram empregados na construção deste estudo o qual concluiu que o orçamento público federal não fica restrito às finanças públicas, é também uma ferramenta ativa de transformação da economia em sentido amplo.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Departamento de Administração, 2009.
Aparece na Coleção:Administração

Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.

 

Site Creative Commons Site Oaister Sítio IBICT Universidade de Brasília
Fale conosco  |  Estatísticas
Copyright © 2008 MIT e HP. Todos os direitos reservados.